Ontem fui viajar com a Carla, fomos visitar nossas famílias.

Saímos por volta das 14 horas, 1 hora de viagem, eu estou na bad então foi o caminho todo um silencio total no carro.

Passei na casa da família dela, cumprimentei todos, conversei uns 10 minutos e fui resolver algumas coisas na cidade com uma amiga (que não sabe sobre mim, na cabeça dela “Eu sou o CARA” 🙁  )

Resolvido, fui para casa dos meus pais, mas como estou a ponto de contar tudo não consegui ficar muito tempo lá, não conseguia conversar sem ficar pensando que queria estar contando sobre mim.

Então jantei, conversei mais alguns minutos e resolvi voltar para casa, ou seja, mais 1 hora de estrada…

Passei na casa da família da Carla para pegá-la, me despedi de todos e pé na estrada.

Logo que pegamos a estrada, ela perguntou qual era o motivo da minha bad….Vamos lá….

Sei que pode parecer egoísta de minha parte, mas são meus sentimentos.

O motivo era: A roupa que ela estava, era a mesma que eu queria usar 2 dias antes (eu tenho uma igual, minha mesmo), mas ela não deixou, falou que ficaria ridículo (mas sempre uso em casa, só que nesse dia eu queria sair) não era nada extravagante, era só uma legging preta e uma blusa que queria usar pra caminhar, mas ela disse que NÃO e NÃO.

Ora, todos não queremos igualdade??? Pq uma simples peça de roupa precisa ser um tabu? Eu sou quem eu sou!  Não é um shorts largo ou uma calça mais justinha que vai mudar isso.

Ok, como estava na bad, só piorou tudo, me senti muito injustiçada, com o, vc não pode fazer isso!

E na conversa ela ainda disse: Vc acha que é bonito vc de maquiagem??? Vc só é um homem de maquiagem estranho!

Gente, isso acabou comigo, se eu tinha um mínimo de autoestima, agora estou no negativo   😥

Não consegui falar mais nada, só fiquei segurando o choro e prestando atenção na estrada (já era por volta das 22h)

Cheguei em casa, tomei um banho quente, tomei um calmante, coloquei meu pijama e deitei no sofá e comecei a chorar.

Quando mais pensava no que ela disse, mais triste ficava e mais chorava, escrevendo isso agora as lagrimas caem no teclado…

Pensando bem, acho que ela tem razão, não importa meu interior, meu exterior é de um homem, e por mais que eu possa me cobrir de maquiagem, usar uma roupa bonita e etc, sempre vai ser um homem por fora.

Hoje no domingo está um dia sem sol, e diria que estou sem vontade de viver, pq viver uma vida só para agradar os outros? Meu interior sempre vai estar lutando para sair e isso machuca muito, acaba comigo e qualquer vontade de tudo.

Estou olhando minhas fotos de maneira diferente, estou vendo um homem de maquiagem 🙁

Já pedi ajuda para uma amiga, preciso de alguma maquiadora profissional pra ver o que dá pra fazer, quem sabe assim recupero um pouco da minha autoestima que está negativa…kkk

Cada dia que passa está mais difícil, quando acho que estou caminhando para felicidade, vem um trem em minha direção e me atropela.

Vou tentar ir em uma nova psiquiatra nessa terça, quem sabe ela consegue me ajudar a resolver isso.

Bom, se tem uma coisa que nunca comprei foi bolsa, sai poucas vezes e quando saia deixava tudo na bolsa da Carla.

Mas tem uma festinha chegando, primeira vez que vou sair sozinha (com amigas) e percebi que não tinha onde levar cel, cartão, dinheiro…kkk, a roupa que pretendo usar não tem bolsos  😀

Ok, corri no Mercado Livre e comprei:

 

Aproveitando pra ganhar frete grátis, tbm comprei:

 

Só espero que chegue logo, parece que correios vai entrar em greve  😕

Gente!!!!!! Que médica é essa??????

Nunca me senti tão bem conversando com alguém, nunca me senti aceita, acolhida, segura para falar qualquer coisa como me senti com ela.

Na primeira consulta, cheguei como tenho que ir (H), e acabo ficando bem fechado, não me sinto à vontade e acabo me fechando um pouco, juntando com toda minha vergonha já viu né.

No retorno, quando levei os resultados dos exames (a propósito, tenho saúde pra dar e vender…kkk), apenas minha testosterona estava muitooo baixa (até para mulheres) e meu estradiol estava meio alto, ela disse que não precisava fazer nada (nem cogitou repor minha testosterona) e conversamos por uns 40 minutos.

Durante a conversa ela disse que podia ver quem eu sou, porém ela disse uma verdade, hj estou em cima do muro, eu quero o melhor dos dois mundos, mas não posso ter e preciso escolher somente um deles.

Realmente, ela esta certa, quero escolher mas tenho medo da escolha errada, uma das escolhas é mais fácil pra todo mundo e acredito que seria a mais difícil pra mim, já a outra opção é difícil pra mim tbm, mas acredito que é o certo, porém pode ser devastador para as pessoas ao meu redor.

Já tem uns 10 anos que faço tratamento com psiquiatra, porém nunca contei o real motivo dos meus problemas, por isso nunca evolui no tratamento, nunca encontrei alguém que confiava em conversar sobre isso.

Por mais que eu queira, se escolher assumir quem sou, não será possível manter meu noivado, já conversei sobre isso com a Carla, choramos muito e não sei o que fazer. A Dra. me aconselhou resolver e comunicar logo a Carla, pq assim ela pode seguir com sua vida com quem ela achar melhor, realmente não sei o que fazer.

Nisso perguntei se seria melhor mudar para um psiquiatra e contar tudo, ela disse “com certeza” e me recomendou um médico e uma médica, ele é coordenador de um grupo de pesquisa da USP sobre esse assunto, mas não consigo conversar sobre isso com um homem, então disse que iria na médica, quem sabe agora eu consigo falar tudo.

Bom, depois disso, começamos a falar de unhas, esmaltes, roupas…kkkk, não aguentei e comentei com ela que a Carla me proibiu de sair de casa com uma calça legging que gosto de usar pra caminhar (é mais confortável), seria machismo por parte da Carla?? Parece que aqui em casa os papeis são invertidos, ela que me proíbe de usar certas roupas 🙁

Antes de ir embora perguntei “Dra, posso tomar um bloqueador de testosterona pelo menos”, ela respondeu que era melhor não no momento, pois a minha já estava muito baixa, mas disse para eu decidir o que quero e se daqui 6 meses eu ainda quiser isso, ela vai fazer todo acompanhamento.

Bom, fazem 32 anos que quero isso, acho que em 6 meses não vou mudar quem eu sou, então em fev de 2019 vamos ver….kkkk

Quando fomos nos despedir, nos abraçamos, um abraço forte e carinhoso, meu, nunca me senti tão bem, aceita, não queria sair daquele abraço.

Resumindo, foi a melhor médica que já fui, se todos fossem iguais a ela, nem isso, se fossem metade da pessoa que ela é, seria perfeito!

Estou combinando minha primeira balada com algumas amigas, e agora a dúvida, apesar de um closet cheiooo de roupas, não achei nenhuma legal então tenho que comprar alguma coisa nova, estou pensando nesse sobretudo branco que achei lindo!

 

Hj é sexta!

 

08:35 – Pensa bem, não tenho nada pra fazer, pq acordei 07:45??? Fui dormir era quase 2 da manhã, não coloquei despertador, celular estava no silencioso masss acordei. Bom, como estou sem sono, levantei e bora achar alguma coisa pra fazer.

Obs: Eu trabalho viu, porém é um trabalho bem tranquilo (claro que pra quem tem o conhecimento) e se eu faço ele certo, tenho vários dias livres.

Por volta das 13h fiz o almoço, como sempre a Carla correndo e não almoçou comigo, como tinha médica marcada para 16h não pude esperar ela, então almocei correndo e fui pro consultório.

Só no caminho parei na casa de uma amiga pra falar um oi, quando cheguei no consultório a médica estava atrasada então aproveitei pra ir comprar uma vitamina pro meu cabelo, fui caminhando mesmo, nunca andei a pé no centro aqui da cidade, me sinto em outra cidade no centro…kkk

Voltei, aguardei mais uns 30 minutos e fui atendida, a consulta foi maravilhosa (vou contar em outro post).

Na volta pra casa, aquele transito de sexta 18h, peguei caminho errado e deu só perdendo tempo (odeioo dirigir nesses horários), cheguei em casa quase 19h, tomei um banho e fui pro meu sofá..kkk

Carla veio ficar comigo, pedimos comida na Casa Damasco (o lugal vive cheiooo) esperávamos uma coisa de outro mundo, mas no final não tinha nada de especial.

Depois conversamos bastante, brincamos com algumas situações (de como seria minha vida) e fomos dormir por volta da 01 pq hj sábado vamos viajar.

Essa historia vai começar pela metade, já tomei horminos para TH sem controle e acompanhamento, comecei tomando apenas anticoncepcional quando tinhas uns 15~17 anos, tomei por alguns meses e quando comecei a ver os resultados tive que parar, afinal morava com mais pais, depois entre meus 20 e 30 anos tomei mais algumas vezes por alguns meses toda medicação, porém por mais uma vez parei pq os resultados estavam ficando muito na cara, com 31 voltei com tudo e depois de 3 meses parei e agora com 32 volteiiii tudo de novo, ufa, quando para e volta.

Mas dessa vez, procurei uma médica endocrinologista (me sinto mais confortável conversando sobre isso com mulheres), expliquei tudo pra ela (segurando o choro) e ela disse que esta disposta a me ajudar, pediu para eu parar com os medicamentos e pediu alguns exames e vai me encaminhar para uma psiquiatra.

Isso foi há duas semanas atrás, hoje 03/08 vou no retorno levar o resultado dos exames, um deles em especial gostaria de compartilhar com vcs. Acreditava que deveria cortar totalmente minha testosterona e fui o que fiz tomando Acetato de Ciproterona, pois bem, minha testosterona ficou abaixo até de mulheres cis, com isso tive um problema de pele, ela ficou extremamente ressecada.

 

 

 

Aqui estou eu, depois de passar uma quinta-feira triste, nunca pensei em escrever um blog sobre isso, mas depois de passar 14 horas sentada no sofá, sem nada pra assistir ou fazer, só com pensamentos que vou explicar mais pra frente, querendo gritar para o mundo sobre QUEM SOU EU, mas sem poder, resolvo me ocupar e escrever sobre isso.

Acredito que muita gente passa pelo que estou passando, quem sabe posso ajudar alguém, me ajudar também, pq realmente não sei que caminho seguir.

Bom, podem me chamar de Julia, infelizmente nasci em um corpo masculino (não sei o que deu errado), fui criado como um menino, por mais que lutei contra (vou explicar mais pra frente), mas nos anos 90 não era fácil ir contra os moldes da sociedade, na minha época era, fazer aquilo que os pais mandavam por bem ou por mau, então cresci reprimindo meus sentimentos, por um lado foi bom e por outro muito ruim, mais pra frente vou contando aos poucos sobre minha vida.

Esse é meu primeiro post apenas para tirar besteiras da minha cabeça e me ocupar com alguma coisa.